7 exames periódicos que toda mulher precisa fazer

exames periódicos mulher
No quesito prevenção de doenças as estatísticas não mentem: As mulheres saem na frente com uma grande vantagem — seja por fatores culturais ou simplesmente por hábito, o sexo feminino é mais aberto a consultas de rotina e exames preventivos, desde a adolescência até a idade madura, inclusive durante a gravidez e no pré-natal.A partir da primeira consulta com o ginecologista, as mulheres tendem a manter os cuidados com a saúde por meio de consultas e exames periódicos que podem detectar precocemente diversas doenças, aumentando as chances de cura e garantindo mais qualidade de vida e longevidade.Porém, cada idade pede um cuidado diferente. Por isso, preparamos um guia com os exames periódicos essenciais que toda mulher precisa fazer. Confira:

1 - Exame das mamas

O autoexame dos seios pode ser feito pela mulher todos os meses, em casa. Porém, a partir dos vinte anos, o exame pode ser feito pelo médico, ao menos uma vez por ano, para detectar possíveis nódulos mamários. Em alguns casos, pode ser necessário fazer uma ultrassonografia das mamas.banner-agendar-consulta

2 - Papanicolau

O Papanicolau é o exame preventivo mais conhecido e lembrado pelas mulheres, devendo ser feito pela primeira por volta dos 20 anos ou quando se iniciar a vida sexual. Repetido anualmente, ele detecta alterações nas células cervicais, que podem indicar doenças como HPV, câncer de colo de útero e algumas doenças sexualmente transmissíveis.

3 - Exames de sangue

Os exames de sangue básicos para homens e mulheres (níveis de glicose, colesterol, triglicerídeos e hemograma) devem ser repetidos uma ou duas vezes por ano. Além deles, a partir dos 30 anos a mulher deve incluir em seus exames preventivos a análise da função tireoidiana TS4, T4 e T3 (que controla as dosagens hormonais).

4 - Mamografia

A mamografia pode ser iniciada aos 35 anos, mas mulheres com histórico de câncer de mama na família podem começar antes, de acordo com a recomendação do médico. O exame é feito em um aparelho de raio-X que identifica lesões, nódulos e calcificações, detectando precocemente o câncer de mama.

5 - Densitometria óssea

A partir dos 40 anos a mulher deve incluir em seus exames preventivos a densitometria óssea, que identifica sinais de osteoporose. Feito normalmente a cada dois anos, a frequência pode aumentar se houver sinal de perda da massa óssea.

6 - Avaliação cardiológica

A avaliação do sistema cardiovascular, quando não houver sintomas de problemas, pode começar por volta dos 50 anos de idade, período em que a proteção oferecida pelos hormônios femininos diminui. Mulheres sedentárias ou com histórico familiar devem começar o acompanhamento cardiológico antes, a partir dos 30 anos. A avaliação consiste em eletrocardiogramateste ergométrico e ecocardiograma, além de exames básicos de rotina.

7 - Exame de fundo de olho

exame de fundo de olho tem por finalidade avaliar as condições das artérias dos olhos, identificando possíveis lesões causadas por doenças como diabetes e hipertensão arterial e auxiliando na detecção de glaucoma e até tumores na retina.Esses exames fazem parte de uma rotina de prevenção, mas não eliminam a necessidade de acompanhamento médico caso algum sintoma apareça.Também é importante lembrar que, caso exista histórico familiar de doenças como câncer de mama e de ovário, problemas cardiovasculares e osteoporose, pode ser necessário iniciar os exames periódicos mais cedo ou repeti-los com maior frequência, de acordo com a avaliação do médico.O resultado dos exames preventivos não deve ser motivo de ansiedade ou medo por parte da paciente — exatamente por isso, os médicos não recomendam que eles sejam abertos antes da consulta médica.Além disso, se for constatado algum problema, o profissional poderá indicar o tratamento adequado — quanto mais cedo a detecção, maior as chances de uma recuperação completa.Para continuar recebendo informações sobre saúde e qualidade de vida, não esqueça de curtir a nossa página no Facebook![agende]
Gostou? Compartilhe!

> Artigos relacionados

Reumatologia. Reumatologista consultando paciente.

Menopausa e osteoporose: causas e tratamentos

Ginecologista

9 perguntas que você deve fazer ao seu ginecologista

Deixe seu comentário