Asma: o que fazer em caso de crise e quem procurar?

Muitas pessoas sofrem de asma mas poucas conhecem seus sintomas e quais atitudes devem tomar quando a crise aparecer. Mas antes de qualquer cuidado, você precisa saber que a asma é uma doença inflamatória crônica que ataca as vias aéreas e precisa de cuidados especiais.

No caso de pessoas saudáveis, ela sofrerá uma falta de ar apenas se tiver alguma exposição a fatores externos, como fumaça de um incêndio, poluição extrema ou presença de produtos químicos no ar. E isso é diferente do caso de quem tem asma.

No asmático, quando ocorre uma irritação nos brônquios, a musculatura se contrai, mas como a estrutura do pulmão é mais frágil, ele acaba sofrendo mais, até mesmo em fatores externos poucos consideráveis, como é o caso de pó ou poeira.

Conheça mais sobre a Asma

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), cerca de 235 milhões de pessoas no mundo todo sofre com o problema de asma.

E quais seriam as causas? Bem, elas podem variar, e as mais recorrentes são:

Mudanças de temperatura

Quando ocorre uma troca de temperatura bastante brusca, acaba deixando as vias respiratórias mais sensíveis. Nesse caso, além da asma, é comum a pessoa ter problemas com rinite ou tosse.

Medicamentos

Medicamentos como anti-inflamatórios não hormonais – como o ácido acetilsalicílico, o diclofenaco e o ibuprofeno – podem ser um dos fatores que desencadeia as crises de asma. Isso se dá visto que, esses remédios inibem uma via de inflamação, mas acabam sobrecarregando outra parte, afetando os brônquios, desencadeando a asma.

Fatores de saúde

Algumas pessoas tem asma em decorrência de outras doenças, como problemas no coração e etc. Por isso, é importante uma análise clínica detalhada para saber quais os fatores que estão levando ao surgimento da asma, a fim de buscar um tratamento adequado.

Quais os sintomas de Asma?

Muitas pessoas que são diagnosticadas com asma podem ficar longos períodos sem crise desde que não estejam sendo expostas a fatores de riscos ou até mesmo o tratamento está fazendo efeito.

Banner não disponível


Já outras só acabam descobrindo os sintomas da asma em situações adversas e complicadas, por isso é importante fica em alerta quanto aos sintomas.

Comuns:

  • Tosse com ou sem produção de escarro (muco)
  • Repuxar a pele entre as costelas durante a respiração
  • Deficiência respiratória que piora com exercício ou atividade
  • Respiração ofegante que vem em episódios com períodos intercalados sem sintomas

Emergência:

  • Lábios e rosto de cor azulada
  • Sonolência grave ou confusão durante um ataque de asma
  • Extrema dificuldade de respirar
  • Pulsação rápida
  • Ansiedade grave devido à deficiência respiratória
  • Sudorese

O que fazer em caso de crise asma?

Durante uma crise de asma surgem sintomas preocupantes, como os listados acima. Por isso, é importante sempre manter-se em alerta e em qualquer sinal de extrema urgência, você deve seguir alguns procedimentos:

  • Acalmar a pessoa que está com a crise de asma;
  • Ajudar a sentar-se numa posição confortável;
  • Incline a pessoa ligeiramente para a frente, colocando os cotovelos repousados nas costas de uma cadeira, se possível, para facilitar a respiração;
  • Pergunte se a pessoa possui algum remédio para asma, ou bombinha, e aplique o medicamento;
  • Chame uma ambulância rapidamente, ligando para o 192, caso a pessoa deixe de respirar ou não possua uma bombinha por perto.

Se por acaso você não tiver uma bombinha de asma por perto, é aconselhado ficar parado na mesma posição até à chegada da ajuda médica, para que o corpo não gaste rapidamente o pouco oxigênio que está entrando nos pulmões.

Em alguns casos a pessoa pode vir a desmaiar e perder a respiração. Portanto, o indicado é iniciar uma massagem cardíaca para manter o coração funcionando e ajudar a salvar a vida da pessoa.

Plano de ação contra a asma

É indicado para todas as pessoas que tem asma montar um plano de ação junto com seu médico para que essas medidas sejam tomadas no momento que a crise atacar.

Isso inclui andar com telefones da emergência e o contato de familiares e amigos caso você tenha que pedir ajuda na rua e desconhecidos precisem entrar em contato com conhecidos seu.

Uso de inaladores emergências

Outra dica é fazer uso de modo corretos dos inaladores no momento de emergência.

Inalador de dose calibrada

São os mais comuns e administram a medicação através de um pequeno aerossol equipado com um propulsor químico que leva o remédio até os pulmões.

Esse tipo de inalador pode ser utilizado sozinho ou com uma câmara de respiração que separa a boca do dispositivo, permitindo que o usuário respire de forma natural enquanto é medicado,  levando o medicamento até os pulmões de forma eficaz.

Inaladores de seco

Nesse caso, ele não possui propulsores químicos, por isso, para utilizá-los, é preciso respirar de modo rápido e profundo, o que é muito difícil durante  crise de asma. Por conta disso, esses inaladores são menos populares do que os de dose calibrada.

Mas independente de qual produto o seu médico tenha indicado para o seu caso, o importante é sempre carregá-lo com você em todos os lugares.

Assim, quando ocorrer uma crise de asma, procure ajuda imediatamente e tome todas as cautelas necessárias para que o tratamento seja feito de forma correta. Lembre-se de consultar um médico para o diagnóstico correto evitando que problemas maiores venham a acontecer nos momentos de crise de asma.

Banner não disponível

Gostou? Compartilhe!

Deixe seu comentário