Cólica na gravidez: não há motivo algum para se preocupar

cólica gravidez

Engana-se a mulher que pensa que a cólica é algo para se preocupar somente durante a menstruação. Na verdade, mesmo quando não se está menstruando, no caso, por conta da gravidez, é possível sofrer com a cólica.

Apesar de ter uma origem completamente diferente, a cólica na gravidez pode ser igualmente irritante. É causa especial de preocupação pelas futuras mamães, contudo, normalmente é inofensiva.

Nesse texto, falaremos um pouco mais sobre o que pode causar a cólica na gravidez, quando é motivo de preocupação e o que fazer para aliviar as dores.

O que causa a cólica na gravidez?

Especialmente durante o começo da gravidez, é completamente normal sentir cólicas, inclusive, esse é um dos sintomas que indicam que se está realmente grávida. Isso ocorre porque o útero está se expandindo para comportar a vida que está crescendo.

Se você também está apresentando alguns outros sintomas da gravidez como infecções urinárias ou vaginais, certamente a cólica será em decorrência desse quadro. Essas consequências também são comuns, desde que esteja devidamente acompanhada pelo seu obstetra, não há com o que se preocupar.

Outra causa muito comum de cólica no começo da gravidez são gazes. É muito comum que a mulher sofra um pouco com má digestão, especialmente de alimentos como feijão e brócolis. Então, evitar alimentos conhecidos por causar gazes é a melhor saída.

Se a cólica se apresentar novamente no final da gravidez, só quer dizer que o bebê está bem forte e se movendo dentro do útero. Nesse caso, a hora do parto está se aproximando e o peso do bebê está começando a pressionar as suas estruturas internas, causando alguma dor abdominal.

Só não vale confundir as cólicas com as contrações. De modo geral as causas de cólica nesse período são:

  • Gases;
  • Prisão de ventre;
  • Dor nos ligamentos;
  • Orgasmos;
  • Contrações falsas.

Como aliviar a cólica na gravidez

Como a gravidez é algo bastante delicado, não recomendamos que tome nenhuma medida sem antes passar pelo seu médico obstetra. É de extrema importância tomar todos os cuidados necessários para que o feto se desenvolva com toda a saúde possível.

Quando as câimbras devem preocupar

As câimbras são inofensivas, contudo, caso a dor seja muito forte e persistente, é sinal de que algo pode estar errado. Especialmente se acompanhado de sangramento vaginal, calafrios, vômitos ou dor ao urinar.

Nesses casos, as cólicas são sintomas de quadros que podem representar um alto risco tanto para a mãe quanto para o bebê. Veja que situações são essas:

  • Gravidez ectópica;
  • Aborto espontâneo se no início da gravidez;
  • Trabalho de parto prematuro;
  • Descolamento de placenta;
  • Pré-eclâmpsia;
  • Infecção urinária não diagnosticada;

Caso você apresente alguns dos sintomas acima acompanhados da cólica, não pense duas vezes, vá ao médico e confirme se está tudo bem contigo e com o bebê.

Bônus: quando bebê apresenta cólica, o que fazer?

As cólicas do bebê normalmente são ocasionadas por gases, para evitar esse problema, basta seguir as dicas que seguem para garantir uma noite bem dormida:

  • Massageie a barriga do bebê;
  • Banho quente;
  • Compressa quente;
  • Faça com que o seu bebê arrote após todas as refeições.

Gostou das nossas dicas? Conte sempre com a Clinica sim para conseguir os melhores profissionais da sua região para cuidar da sua saúde e do seu bebê.

Gostou? Compartilhe!

Deixe seu comentário